• Universo Uia

Sonita Alizadeh

Atualizado: 27 de Nov de 2020


A jovem afegã nasceu em 1996 e teve uma juventude turbulenta. Sua família vivia fugindo e mudando de país até que se instalaram como refugiados no Irã. Como não estava com documentos regularizados, não pode frequentar a escola. ⠀


Sonita trabalhava em uma ONG, onde fazia faxina. Em seu tempo livre assistia clipes e escrevia suas próprias músicas. Seu talento como cantora começava a despontar e ela conseguiu gravar algumas músicas escondida, em estúdios clandestinos. ⠀


Quando tinha 16 anos, seus pais já tinham tentado vendê-la duas vezes. Na cultura do Afeganistão, por incrível que pareça, esta é uma prática ainda comum.


Ela então criou uma música chamada "Filhas á venda" e conseguiu gravar um clipe-protesto. A cineasta Rokhsareh Ghaemmaghami conheceu o som e a saga de Sonita e quis documentar sua história em um filme. Ela pagou 2 mil dólares para o adiamento do casamento da jovem.


Depois disso, ela recebe uma bolsa para estudar nos EUA, investir em sua carreira e construir uma nova vida por lá. Desde então, Sonita segue militando contra a prática do casamento infantil e teve seu documentário publicado em 2016.


Sabia que Sonita também participa do nosso Duelo? Que honra a nossa.



#SonitaAlizadeh #mulherqueinspira #representatividadefeminina #RapperdoAfeganistão #universouia

© 2020 por Universo Uia

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco